A volta do pé rachado

​Quis dar um rolê por Cuiabá 
tentar ver com esses olhos hidratados pelo Atlântico 
alguma coisa diferente, algo surpreendente 

Avistei de longe um caminho 
que seguia no meio de um cerrado urbano
quase metropolitano 
o suor não me abandonou nem por um instante
a mão na testa para tampar um pouco o brilho do sol
no sangue o redescobrimento de 
um cenário que me parecia cansado, entediado 
e mesmo assim vi maravilhas
fiquei verdadeiramente encantado

Me sinto cerrado também 
tenho minhas cascas grossas e raízes profundas
a casca para proteção exterior
daquilo que dá pra evitar só de olho
mesmo que seja um tanto zarolho 
as raízes para não se esquecer de quem se é
de quem nem é
e do que nunca se quer ser.

Com alegria guardo esses fragmentos para além da retina
tento transformar todo esse calor em poesia
escrevo para que o povo do oceano
possa ver através de mim
viajar sem sair de casa
fantasiando a realidade 
que embora seja distante 
continua aqui resistindo,
sobrevivendo
eis aqui, o meu cerrado perseverante. 

#Cerrado #Cuiabá #MatoGrosso #semiárido #calor #amor

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s